Portal Tour na Itália: turismo, cultura, tours, serviços e experiências!

Marostica, a encantadora cidade do xadrez humano

Na região do Vêneto fica a pequena cidade italiana de Marostica, a encantadora cidade do xadrez humano. É um refúgio medieval, com belezas arquitetônicas, entre montanhas e templos religiosos; conheça suas principais atrações turísticas.

Se você já assistiu “Harry Potter e a Câmara Secreta”, com certeza desejou jogar xadrez humano, assim como o trio de bruxinhos nas cenas finais do segundo longa. Pois saiba que você pode fazer isso! A pequena cidade de Marostica, na Itália, é famosa por essa atividade.

Marostica - Itália

Introdução:

Rodeada por muros e castelos, visitar Marostica é como fazer uma viagem ao passado, sentindo-se em uma atmosfera medieval. Se você quer viajar para Itália, ou está pensando em fazer um tour pelo país, deve considerar adicionar a cidade à sua lista de lugares para conhecer.

Apesar de o turismo na Itália se concentrar sempre na mesma rota, entre Roma, Milão e Veneza, as belezas do país também podem ser encontradas em suas menores cidades. Marostica, por exemplo, localizada na região do Vêneto, possui somente 14 mil habitantes.

Praça Xadrez Humano - Marostica - Itália

A famosa partida de xadrez humano, que garante a popularidade de Marostica na região, é um grande evento bienal que movimenta o turismo na cidade.

 

A história do evento inicia em 1454, quando a cidade ainda era parte da República Vêneta. Mesmo assim, ainda hoje, o xadrez humano repete o daquela época. Durante as festividades, vemos desfiles com vestimentas medievais, paradas e grande partida de xadrez humano disputada na praça central da cidade, no segundo fim de semana de setembro dos anos pares.

Praça Xadrez Humano - Marostica - Itália

A história do xadrez humano em Marostica

Assim, em 1454, dois guerreiros, Rinaldo D’Angarano e Vieri da Vallonara, se apaixonaram por Lionara, a filha de Taddeo Parisio, um grande nobre da cidade. E, por sua mão, eles se desafiaram em um duelo, como era costume daqueles tempos.

Taddeo, no entanto, não queria que nenhum daqueles jovens morressem. Assim, ficou decidido que a mão de Lionora seria dada àquele que vencesse a partida em jogo de xadrez, considerado extremamente nobre e que exigia extrema inteligência e raciocínio lógico.

O perdedor não sairia com as mãos abanando e se casaria com Oldrada, a irmã mais nova de Lionora.

 

A disputa seria realizada em um dia de festividade na piazza del Castello, com peças grandes, e na presença de todas as pessoas que viviam na cidade. Assim, desfilaram arqueiros e cavaleiros, e logo entraram as “peças” do tabuleiro, representadas pelos membros da corte. Rinaldo d’angarano e Vieri da Vallonara eram os reis da partida, e ordenavam que as pessoas se movessem para as direções apontadas.

Lionora, que esperava a vitória de Vieri da Vallonara, por quem estava secretamente apaixonada, coroou seu sonho de amor quando este venceu e conseguiu se casar com ela, enquanto o rival Rinaldo se casou com Oldrada.

Ainda hoje, com a mesma emoção de antigamente, o jogo é colocado em prática em meio a Piazza di Marostica, todo segundo fim de semana de setembro dos anos pares. Os comandos das peças são dados no antigo dialeto da “Serenissima Repubblica di Venezia”, em um espetáculo que se estende por até 2 horas.

Próximo evento do Jogo de Xadrez Humano será nos dias 9,10 e 11 de setembro de 2022! Veja aqui.

História:

Marostica, aos pés das montanhas, com uma faixa verde que se estende de Astico ao Brenta, sempre encantou seus visitantes pelas belezas naturais que a circundam, além de seu passado glorioso montado em suas construções antigas.

Por suas colinas, favoráveis para o cultivo de cereja e azeitona, o povoamento humano se fez presente desde tempos remotos na história. Alguns achados, entre fragmentos de vasos e ferramentas, são a confirmação da presença pré-romana de Marostica.

Em seus tempos de dominação romana, os romanos fizeram obras de fortificação com o objetivo de controlar politicamente e militarmente a região. Do I d.C. é a igreja mais antiga de Marostica, a Pieve di Santa Maria, chamada também de Duomo. A construção foi feita por conta das intensas ordens de evangelização do bispo de Pádua, S. Prosdocimo.

Estrada - Marostica - Itália

Depois da queda do Império Romano do Ocidente (476 d.C.), Marostica passou por uma série de dominações, comuns a cidades da região. Então, períodos depois, Marostica e Vicenza passam a controle dos Scala, senhores de Verona. Já no tempos dos Scaligeri na cidade, Cangrande, o conquistador de Vicenza, ergueu as duas construções civis e militares mais significativas da cidade: o Castelo Inferior e o Castelo Superior.

No século XV, Marostica passa a controle da Serenissima Repubblica di Venezia. É nessa época que a cidade é dominada por edificações religiosas, que ficam até hoje como testemunha desses tempos. Ao visitarmos a cidade, são diversos tempos e igrejas por todas as esquinas da cidade.

Marostica - Itália

Já na história moderna, em 1944, um tributo de sangue pela liberdade. Durante a resistência italiana, movimento de oposição ao fascismo, quatro jovens partigianos foram fuzilados no Castelo Inferior, um sacrifício que segue eternizado na história e lembrado como ode à luta pela democracia, pelas gerações atuais e futuras.

 

Mas, afinal, o que ver em Marostica?

A tradição do xadrez humano foi o que rendeu a fama à cidade. Isso é um fato. No entanto, ele acontece a cada dois anos. Então, vale a pena visitar a cidade em tempos sem festividades?

Marostica é uma relíquia italiana. A pequena cidade se localiza entre montes, proporcionando um visual único e apaixonante, além de suas construções se apresentarem como um grande mergulho no medieval.

Castello Inferiore - Marostica - Itália

Passear por suas ruas é se encontrar em tempos passados. Além disso, para as pessoas de fé, a cidade conta com uma quantidade imensa de igrejas, por toda a expansão religiosa que aconteceu em outros tempos. Dos mais diferentes estilos arquitetônicos e tamanhos, há tantos tempos maravilhosos em Marostica, para se conectar com a espiritualidade.

Para organizar as atrações turísticas, fizemos uma seleção com pontos imperdíveis na cidade. Conheça abaixo:

Castello Inferiore - Marostica - Itália

 

1.  Piazza Castello

A Piazza Castello é a principal praça de Marostica. A pitoresca praça está rodeada por vários belos edifícios antigos. O Castelo Inferior da cidade está localizado nesta praça. O popular festival de xadrez vivo é organizado durante anos pares em Marostica nesta praça e os visitantes podem ver o tabuleiro de xadrez disposto nas pedras da calçada durante todo o ano. Existem também outros monumentos importantes que estão localizados perto da piazza.

  • Palazzo del Doglione com a torre do relógio. O Palácio hoje é sede da Banca Popolare di Marostica, e a torre pertence à Câmara Municipal e, com as suas badaladas, anuncia o início das reuniões do conselho
  • no centro da praça a “scacchiera” ou seja, o tabuleiro do Jogo de Xadres Humano
  • coluna com o leão de São Marcos, construída em sinal de fidelidade à Sereníssima
  • Castelo Inferior é hoje sede da Câmara Municipal e do Museu do Jogo de Xadrez.

 

Marostica - Itália

 

2.  Castello Inferiore

Marostica tem dois castelos diferentes, Castello Superiore e Castello Inferiore. O Castello Superiore está localizado no topo de uma colina e tem vista para a cidade e a paisagem circundante. O Castello Inferiore está localizado na praça principal da cidade e guarda a entrada principal. Ambos os castelos têm uma arquitetura interessante e merecem uma visita.

O Castello Inferiore foi levantado no século 14 na forma de um castelo similar aos palácios fortificados lombardos e veroneses, ele foi destinado ao administrador da região à época para controle fiscal dos comércios.

Logo depois, ele passou por obras de manutenção que lhe conferiram o título de Palazzo Pretorio.

Em seu interior, numerosos afrescos, com uma arquitetura que, apesar de renovada, segue os projetos originais. Vale a pena conhecer.

Castello Superiore - Marostica - Itália

 

3.   Castello Superiore

Essa construção dialoga com o Castelo Inferior e domina o alto dos muros da cidade. Esse palácio foi construído como uma grande obra defensiva da cidade, entre poderosas torres e fortalezas. Com o tempo, a destruição de algumas estruturas, e renovação de outras, ele se distancia em partes de seu projeto original, mas continua como o símbolo mais imponente de Marostica.

Os visitantes podem subir ao Castello Superiore para obter boas vistas da cidade. A estrada que conduz ao castelo é uma subida íngreme, mas também é acessível de automóvel. O castelo localizado no topo da colina pode ser alcançado por um caminho dentro das muralhas da cidade que é bastante bonito. Existe também um percurso alternativo de descida que conduz a um caminho pedonal fora das paredes. O caminho tem pedras brutas, mas é muito pitoresco, com terraços cultivados e belas árvores exuberantes.

Castello Inferiore - Marostica - Itália

 

4.   Il mastio e a muralha

As muralhas, todas com ameias (merlaturas) e o caminho de patrulha, são intercaladas por 24 pequenas torres, das quais se obtêm três robustas portas – Vicentina, Bassanese e Breganzina – voltadas respectivamente para sul, leste e oeste e todas equipadas com um parede da câmara conhecida como “rivellino”.

Outra porta, da Tramontana, situada a norte, foi criada ao longo do último traço oriental da muralha e dá acesso à estrada que conduz à própria entrada do Castelo Superior. Um fosso e pontes levadiças nos portões reforçaram ainda mais a estrutura defensiva de Marostica, um posto avançado na fronteira com Bassano, que então fazia parte dos Carraresi, senhores de Pádua. Pelo que Marin Sanudo, um autor veneziano do século XV, nos transmitiu, o levantamento das paredes demorou três anos e foi concluído em 1375.

Com 10 metros de comprimento e 34 metros de altura, a grande fortaleza de Marostica possui sete andares ligados por 126 degraus. “Il mastio” apresenta fundações regulares em pedra viva, com um muro extremamente rústico.

É possível, pagando um bilhete de 5 euros, todos os domingos e feriados, fazer o “cammino di ronda” ou seja, o o caminho de patrulha dos soldados nas muralhas.

 

5.   Museo dei Costumi della Partita a Scacchi

Neste museu do Jogo de Xadrez, está exposta uma seleção de costumes utilizados durante as célebres partidas de xadrez humano. As vestimentadas originais usadas por Lionora. Oldrada, Vieri da Vallonara e Rinaldo d’Angarano, do conto original, e de outros membros da corte. São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo, é uma cidade geminada de Marostica. Assim, também neste museu estão itens da cidade brasileira, como lembrança dessa conexão.

6.   Campo Marzio

Um amplo espaço verde ao norte da Porta Bassano. Durante a era veneziana, este foi um lugar de exercícios e espaço de encontros da corte. Os jardins se apresentam enquanto um respiro natural em meio à imersão medieval.

Marostica - Itália

7.   Igreja di San Giovanni evangelista e San Luca

Desde 1297 existe a igreja de San Luca, dependente da catedral de Santa Maria, principal fundação religiosa da região. Originalmente, o bispo Barozzi a visitou, definindo-a como “humilde e pequena”. Assim, foi ordenada a demolição do edifício e da reposição por um novo, que aconteceu em 1494. Desde então, o prédio se tornou um lugar para visitar pela sua história e afrescos belíssimos que a adornam. Dentro da igreja, também a tela “Deposizione dalla Croce”, de Jacopo dal Ponte (1538).

 

8.   Ecomuseo della paglia e della tradizione contadina

O trabalho em palha, que se desenvolveu nas áreas montanhosas onde as colheitas dos campos eram escassas, ocupou uma posição importante e influenciou as tradições e a história econômica e social da comunidade maróstica. Esse trabalho fortaleceu a região, para além do pobre lucro dos campos, o que acabou gerando esse ecomuseu, um paraíso natural na cidade que conta por meio de seus objetos a tradição italiana de Marostica.

Essa arte manual desapareceu, mas por séculos foi responsável pelo desenvolvimento comercial de Marostica.

Marostica - Itália

9.   Villa delle Laste Favero – Raselli

O edifício do século 14 serviu de lugar de repouso e meditação no passado. Ele possui um oratório dedicado a San Girolamo, com uma fachada de mosaico que estampa o rosto da Madonna do Rosário. A vila foi restaurada, com inserção de decorações no estilo Liberty, um efeito cenográfico, e estátuas de mármores que enfatizam a sua grandiosidade.

 

Não sei por onde começar, e agora?

Entre tantas opções de atrações turísticas e opções de transporte pela região, é normal se sentir perdido. Conheça os nossos serviços e aproveite o melhor da viagem. Oferecemos serviços de guia de turismo em português para conhecer toda a região, e também temos transporte com motorista na região do Vêneto.

🏷 Guia Prático

Eventos em Marostica

Encontramos eventos em Marostica praticamente todos os domingos. Entre numerosas manifestações, o mercadinho de antiquários, que acontece no primeiro domingo de cada mês na Piazza degli Scacchi. No fim de maio, durante a festa de primavera, a feira de cerejas, fruto especialidade da cidade. Entre o Castelo Superior e Inferior, acontece também a “Caretera”, uma corrida em carrinho de rolimã. Em outubro, acontece a tradicional missa de San Simeone, padroeiro da cidade.

O que comer em Marostica?

Para além da culinária tradicional italiana, o grande destaque de Marostica é doce. A cereja é característica da região e foi a primeira da Itália a receber o Marco de Reconhecimento Europeu IGP.

Boa para consumir até pura, a cereja também é utilizada para a preparação de sobremesas, licores, e temperos que acompanham carnes e churrascos.

 

Algumas informações importantes:

Como ChegarMapa

De avião: os aeroportos mais próximos da cidade são os de Treviso (52km), Veneza (90km) e de Verona (100km).

De trem: A cidade não conta com linha ferroviária. As estações de trem mais próximas são as de Bassano del Grappa (apenas 7km de distância) e Vicenza (28km).

De ônibus: Marostica é servida por linhas diretas partindo de Bassano del Grappa, Vicenza, Thiene, Schio e Asiago.

Galeria de Fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pronto para conhecer o Vêneto? Entre delícias gastronômicas e uma viagem pela história de uma cidade milenar, recomendamos que você faça a viagem com um guia de turismo. Ele poderá te mostrar os segredos e melhores locais para desbravar a cidade. Conheça os nossos serviços! Além disso, ainda possuímos serviços de transporte com motorista por toda a região de Vêneto.

Sobre Deyse RibeiroSou Deyse Ribeiro, nasci em Minas Gerais, e vivo na Itália há 14 anos. Sou especialista em turismo na Itália, onde adquiri experiência atuando desde 2011 como guia de turismo, criadora de conteúdo sobre turismo e empresária no ramo. Abri minha primeira empresa em 2017, e ofereço serviços, tours, transfers e experiências únicas na Itália, através do Portal TourNaItália.com - uma boutique de experiências diferente de tudo o que você já viu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.