Portal Tour na Itália: turismo, cultura, tours, serviços e experiências!

Atrações imperdíveis em Verona, cidade de Romeu e Julieta

Famosa principalmente pela história de Shakespeare, Romeu e Julieta, muitos casais vêm para Verona como uma opção de lua de mel ou de bodas, aproveitando esse ar romântico que a cidade deixa transparecer.

Mas não é só isso que tem de interessante nessa cidade italiana. Existem diversas atrações, como a monumental Arena de Verona, que conta com diversos detalhes arquitetônicos que encantam quem a visita.

São tantas atrações que é quase impossível visitá-la em um único dia. A gama de opções incluem desde monumentos históricos com arquiteturas impressionantes até costumes locais que são interessantes de se observar.

Por isso, que hoje em dia Verona é considerada uma obra de arte italiana, cheia de belezas e encantos.

Verona - Itália

Introdução

Fundada por povos celtas e logo depois tomada pelos romanos, o seu primeiro nome foi Augusta. Mas depois ter sido capital do Reino Lombardo, essa cidade tornou uma colônia para os monges beneditinos.

Curioso, não é mesmo? Por conta dessa diversidade, Verona deu origem a diversas escolas de artes europeias e ainda formou o famoso pintor, Paolo Veronese.

A sua importância é tanta para a Itália, que a cidade foi tombada pela UNESCO como Patrimônio Histórico da Humanidade.

Já quer arrumar as suas malas e ir até a cidade que inspirou duas das mais famosas obras de Shakespeare? Então confira a seguir 10 atrações turísticas para colocar no seu roteiro de viagens.

Atrações imperdíveis em Verona

1 – Casa de Julieta

A Casa de Julieta é um dos pontos turísticos mais visitado todos os anos. Apesar de muitos acreditarem que a história trágica escrita por Shakespeare é apenas ficção há ainda quem vá até Verona só para conhecer essa atração.

E justamente por conta dessa história de amor impossível entre Julieta Capuleto e Romeu Montéquio, que muitos vão a Verona. Mas muitas pessoas não veem tragédia, mas sim uma linda história de amor. Por isso, esse é o destino de vários casais, que fazem juras de amor eterno e querem pedir conselhos a famosa personagem.

Desta forma, se for até a Casa de Julieta, que é um museu, já prepare a sua carta de amor e aproveite para pedir conselhos depositando os seus pedidos do coração no muro abaixo do balcão.

Assim, quando for a Verona, você poderá visitar o balcão, além da própria casa, que mantém todas as características de uma construção medieval.

Inclusive, quem vai até essa atração veronense aproveita para tocar o seio direito da estátua de Julieta, já que segundo a lenda essa é uma maneira de encontrar o seu amor predestinado.

Verona - Itália

2 – Arena de Verona

Outro ponto turístico muito visitado nessa cidade italiana é a Arena, que está localizado na Piazza Bra. Esse é um importante anfiteatro romano. Para entender melhor a imponência que a Arena possui, ela já foi palco em 1947 da estreia como artista de Maria Callas, uma famosa soprana grega.

Leia o texto: Uma noite de Ópera na Arena de Verona

Estima-se que esse monumento foi realizado no século 1 a.C. e construído com pedra Valpolicella com tons típicos de rosa e vermelho. Pode acomodar até 20.000 espectadores e, embora as lutas entre gladiadores e animais ferozes ocorressem, hoje é usado para eventos e concertos.

Talvez nem todos saibam que a Arena, como o Coliseu de Roma, servia para espetáculos lúdicos que aconteciam no centro do anfiteatro na área denominada arena devido à presença da areia, que servia para absorver o sangue dos homens e animais.
Esses shows sangrentos, muito amados pelos romanos, são contados nos versos de Plínio, o Jovem.

Apesar da sua vida longínqua, hoje ele é considerado um dos anfiteatros mais bem conservados do mundo inteiro. Mesmo que a parte superior da Arena tenha sida comprometida, restando apenas alguns resquícios, entre os anos de 1116 e 1183 por conta da enchente do Rio Adige e os três terremotos, ela ainda possui a sua imponência.

Para valorizar a importância dessa atração, hoje é possível aproveitar vários shows e espetáculos de grupos contemporâneos. Assim, quando for a Verona, aproveite para passar por essa experiência.

3 – Castelvecchio

Próximo da Arena está outra atração imperdível de Verona, o Castelvecchio. Construído no século XIII para ser uma fortaleza militar e depois usado, no século XIV, como residência dos Scaligeri, o complexo do Castelvecchio está dividido em duas partes. Um abriga o pátio principal e o campo de desfile, enquanto o outro abriga o palácio onde os senhores viveram.

Essa estrutura era mais que uma residência, mas uma proteção contra o ataque das famílias inimigas ou de qualquer revolta que os próprios cidadãos veronenses levantassem.

Hoje, Castelvecchio é a sede do Museu Cívico, que exibe coleções permanentes de arte medieval, renascentista e moderna.

Verona - Itália

Aproveite e veja a Ponte Scaligero

Logo atrás do castelo Castelvecchio existe mais um local que merece atenção, a Ponte Scaligero. Essa é uma estrutura belíssima, que era usada exclusivamente pela família Scala. Cheia de detalhes, essa é uma construção que atravessa o Rio Adige, uma parada obrigatória para quem está procurando por romance, já que a vista é de tirar o fôlego.

Porém, durante a Segunda Guerra Mundial, assim como as outras pontes que transpassam o importante rio de Verona, ela foi destruída por bombardeios alemãs, e por isso o que você vê hoje é uma reconstrução da década de 1950 com as pedras e tijolos originais retirados do fundo do rio.

Passeie pelo caminho, parando para tirar fotos magníficas, principalmente ao entardecer. Castelvecchio é um dos mais belos solares medievais da Itália, graças também ao panorama que se pode apreciar desde seus passeios externos.

Verona - Itália

4 – Basilica de San Zeno

Agora do outro lado do Rio Adige está uma das igrejas mais bonitas da Itália, a Basilica de San Zeno. Construída a partir do século XIII, ainda hoje é possível ver todos os detalhes do seu estilo românico Lombardo. Apesar de um pouco distante do circuito turístico,  vale a pena caminhar um pouco mais, já que é uma experiência única o seu interior.

Dedicada ao oitavo bispo de Verona, San Zeno, de origem africana a quem vários milagres são atribuídos, tem uma planta em forma de cruz latina com três naves e as obras mais valiosas, como o esplêndido tríptico de Mantegna que representa a Madona no trono, e a grande estátua de mármore de San Zeno, estão localizadas na abside principal.

Observando a fachada pode-se admirar uma grande rosácea, denominada “Ruota della Fortuna” em português “Roda da Fortuna,” obra de Brioloto, que remonta ao século XIII e digna de nota é o portal românico, com duas portas de madeira, cada uma decorada com vinte e quatro telhas de bronze. Não perca o grande claustro, muito luminoso e rico em colunas e capitéis aos pares que parecem encerrar o relvado.

E para fechar com “chave de ouro” a visitação, que tal ver uma cripta do século X? É lá que está o corpo do padroeiro de Verona na igreja leva o nome, San Zeno.

Verona - Itália

5 – Piazza delle Erbe

Depois de conhecer tantos monumentos históricos, talvez você queira entender um pouco mais sobre a vida veronense nessa viagem. Se esse é o seu caso, não deixe de conhecer a Piazza delle Erbe, a praça mais antiga da cidade.

Apesar de hoje ser um local usado como mercado de frutas e legumes, além de souvenirs, antigamente, no período romano esse era o centro político e econômico da cidade. Inclusive a poucos metros de distância da Piazza delle Erbe está a rua principal da cidade, Via Mazzini. Nesse local você encontra inúmeros bares, lojas, restaurantes e cafés para aproveitar um pouco do que o local tem a oferecer.

No lado norte estão o Palazzo del Comune, a Torre dei Lamberti, a Casa dei Giudici e os dos Mazzanti; no lado oeste estão o Palazzo Maffei adornado com várias estátuas; o lado noroeste é baseado no Capitólio, enquanto no lado sul fica a Casa dei Mercanti.

Desta forma aproveitando para entender o que faz essa cidade tão especial, que todos os anos atraem vários turistas. Por isso, não deixe de experimentar a gastronomia local e nem de passear pelas ruas pitorescas de Verona.

6 – Torre dei Lamberti

E que tal ter uma visão panorâmica dessa linda e romântica cidade italiana? Atrás da Piazza delle Erbe está um dos pontos mais altos de Verona, o Palazzo della Ragione e a Torre dei Lamberti.

A Torre dei Lamberti, que desde os seus 84 metros de altura domina o centro histórico de Verona, oferece uma magnífica vista panorâmica. É possível chegar aos terraços panorâmicos a partir de uma entrada situada num canto do pátio que dá acesso ao elevador confortável e transparente ou subindo os 368 degraus que percorrem o perímetro interno vertical.

Se durante o dia esta torre é um monumento histórico visitado e apreciado à noite, transforma-se num local mágico e romântico que acolhe eventos exclusivos . Do campanário panorâmico pode-se desfrutar de uma vista incomparável que vai do centro da cidade às montanhas circundantes e também ao Lago de Garda.

No interior da torre encontram-se dois sinos que, dobrando as horas, regulavam os ritmos da vida da cidade: o Rengo e o Marangona. O Rengo era o maior sino e servia para chamar o povo para se reunir nos momentos mais importantes da vida da cidade ou para avisar em caso de perigo e ataque. Já o Marangona servia para marcar o horário de trabalho dos artesãos e comerciantes do centro da cidade, bem como para dar o alarme em caso de incêndio.

Assim, sabe todas aquelas atrações turísticas que você viu? Do alto da torre será ainda mais impressionante.

Verona - Itália

7 – Basilica de Santa Anastasia

Em uma pequena praça no centro da cidade fica uma das maiores igrejas de Verona, Santa Anastasia. De origem medieval e considerada um monumento gótico de grande importância, esta Basílica conserva obras de arte muito importantes como o afresco ” San Giorgio e a Princesa ” de Antonio Pisano que se encontra na Capela Pellegrini. Interessante também o magnífico portal e o interior com dois altares solenes.

Assim que você a visitar vai entender o quão impressionante é. São 12 colunas que sustentam a nave da Igreja de Santa Anastasia, que é feita de mármore vermelho, um importante material na história de Verona.

Durante o período Scaliger era o local de culto preferido pelas poderosas famílias do senhorio que o embelezavam com capelas nobres decoradas pelos principais artistas da época. Uma curiosidade: Sant ‘Anastasia, a quem a igreja foi dedicada, foi uma virgem martirizada durante as perseguições de Diocleciano, por volta de 304 dC. Quando, no século XIII a basílica foi reconstruída, foi dedicada a São Pedro, o primeiro mártir dominicano, mas continua a levar o nome inicial.

Inclusive se você for supersticioso, não deixe de tocar a pia de água benta à esquerda ao entrar na igreja, já que os veronenses acreditam que esse é um item que leva sorte a quem a tocar.

Concertos de música sacra : esta igreja é caracterizada por uma excelente acústica, sendo por isso frequentemente local de concertos de música sacra. Encontre mais informações sobre os shows programados neste site .

8 – Teatro Romano e Museu Arqueológico

Além da via principal, a região de Ponte Pietra é uma excelente opção para aproveitar a gastronomia de Verona. Lá existem diversas opções de bares e restaurantes construídos em antigos estabelecimentos, o que torna experiência ainda mais prazerosa.

Mas para não perder a oportunidade, quando estiver nessa região atravesse a ponte e vá até o Teatro Romano, que data do século I a.C., para observar mais um local cheio de história.

Descoberto apenas no século XIX, hoje a cavea e as escadas, muitos arcos de loggias e importantes vestígios da cena permanecem.
No entanto, a estrutura recuperada não expressa toda a grandeza original do edifício; antes o teatro visto de frente aparentava ser um edifício fechado, sem cobertura, separado do rio por uma grande parede da mesma altura dos degraus onde se sentavam os espectadores.

Os degraus terminavam então com duas galerias sobrepostas que davam acesso a três terraços sucessivos com mais de 120 metros de comprimento, que se abriam por cima do teatro.

Por lá, você ainda aproveitar para assistir alguns encontros culturais e espetáculos durante o verão. Inclusive há um mirante que é possível admirar toda a cidade, o que é um espetáculo à parte.

9 – Duomo de Verona

Próximo da Basilica Santa Anastasia, o Duomo, ou Catedrale de Verona é uma construção que começou em 1120, mas que sofreu diversas alterações durante vários séculos. Mas hoje é possível ver os seus arcos em estilo gótico, que sustentam pilastras de mármore vermelho, além de alguns afrescos de artistas importantes, como Tiziano na obra “Assunção da Virgem”, em seu interior.

A Catedral de Santa Maria Assunta faz parte de um complexo arquitetônico que inclui também o Palazzo del Vescovado , o claustro dos Cônegos , o Batistério de San Giovanni in Fonte , a Biblioteca Capitular e a Igreja de Sant’Elena .

À esquerda da igreja, um beco conduz à igreja românica de S.Elena , onde Dante leu o seu tratado ” Quaestio de aqua et terra “. O complexo também possui uma torre sineira, aberta ao público apenas mediante reserva, e você pode chegar ao topo através de escadas íngremes.

Verona - Itália

10 – Arco Scaligere e Casa de Romeu

E assim como existe uma casa em homenagem a Julieta, também é possível encontrar a Casa de Romeu.

A Casa de Romeu é um edifício residencial medieval (século XIV) em Verona, localizado na via ArcO Scaligere, perto do monumento com o mesmo nome e não muito longe da mais famosa Casa de Julieta. Apesar de muitos acreditarem que a história trágica escrita por Shakespeare é apenas ficção há ainda quem vá até Verona só para conhecer essa atração. No entanto, o edifício costuma ser incluído em visitas guiadas à cidade de Verona.

Hoje a casa é uma casa privada não acessível ao público, que só pode olhar para fora. Mas parte do edifício é utilizada como restaurante, portanto acessível aos clientes do restaurante.

E próximo a esse ponto turístico está o Arco Scaligere, que na verdade é um mini cemitério, já que é onde estão enterrados os membros mais ilustres da família Scala. Mas não é tão fúnebre quanto se pode pensar, já que o que chama mais atenção são os monumentos que decoram o espaço.

Pela monumentalidade e opulência destacam-se as de Mastino II, Cansignorio e Cangrande I, a quem Dante dedicou o Paraíso da sua Comédia. Um imponente portão de ferro protege o monumento, mas de junho a setembro é possível visitar o interior.

Os Arco Scaligere são um dos monumentos mais particulares de Verona e talvez nem todos saibam que uma parte do portão de ferro forjado, que representa o símbolo da família, é móvel. Esta é a peça original porque as feitas em tempos mais recentes são fixas: tente movê-las!

11 – Porta Borsari

Conhecida na antiguidade como Porta Iovia pela presença do templo próximo dedicado a Júpiter, ela já foi o principal acesso à cidade, datando do século I dC, que era, ao longo da Via Postumia, a principal ligação entre o Mar Tirreno e o mar Adriático. Hoje, porém, é uma das entradas para a área central que leva ao Corso Cavour.

A sua função representativa é sublinhada pela presença de ornamentos e pela fachada de pedra calcária branca com dois arcos e uma arquitrave com inscrição encomendada pelo Imperador Galieno. O nome atual refere-se aos Borsari, ou seja, os soldados de guarda que na época medieval controlavam as entradas da cidade e cumpriam as funções de bispo.

Verona - Itália

12 –Ponte Pietra

Datada do século I AC, a ponte Pietra é o monumento romano mais antigo de Verona e é também um dos locais mais evocativos da cidade. Antigamente ligava o percurso da Via Postumia com o morro à sua frente e foi construída como uma ponte jubarte, com arcos assimétricos que permitem um melhor escoamento da água neste ponto onde o rio descreve uma grande curva.

Composto por 5 arcos, os dois construídos em pedra branca são originais da época romana, enquanto o central e o seguinte, em tijolo, foram reconstruídos em 1520. O último foi reconstruído na época medieval, por Alberto I della Scala em 1298, quando a ponte também foi equipada com a torre defensiva. Hoje é a travessia que liga o centro da cidade à zona do Teatro Romano.

DICA:

Caminhada ao pôr do sol : Recomendamos que você visite a ponte ao entardecer, quando as luzes começam a se acender e dar um ambiente verdadeiramente romântico. Ao caminhar, olhe ao redor, você verá a Igreja de Santo Stefano e o Santuário de Nossa Senhora de Lourdes, ao passar pela torre e chegar à “Via Ponte Pietra”, admire a iluminação original e escolha uma das tabernas típicas para o seu jantar.

Verona - Itália
Verona – Itália

Outras atrações:

  • Museu do Afresco: Dentro do antigo convento das Irmãs Franceschine, o Museo degli Affreschi preserva preciosos afrescos pintados entre os séculos 10 e 16 retirados das fachadas de edifícios religiosos e privados na cidade de Verona.
    Na cripta subterrânea do Museu também é possível ver o sarcófago de mármore vermelho que abrigava os restos mortais de Julieta Capuleto . No exterior, por outro lado, estão expostas lápides e elementos escultóricos
  • O Jardim Giusti é o único jardim italiano em Verona que remonta ao século 16; é um verdadeiro oásis verde com flores, achados romanos, avenidas, fontes, labirintos de sebes e grutas acústicas de onde também se pode desfrutar de uma esplêndida vista da cidade.
  • Santuário da Madonna: Na colina do Belvedere em Verona, com vista para a cidade, existe um santuário muito sugestivo dedicado a Nossa Senhora de Lourdes. Construído em 1908 e inaugurado em 1909 graças a um milagre que a Madona Imaculada teria realizado, este lugar tem visto vários eventos causados ​​por guerras e renascimentos.
    Hoje quem vem aqui pode encontrar um lugar de paz e serenidade para rezar ou simplesmente contemplar a vista.

🏷 Guia Prático

Depois de ler esse conteúdo ficou animado para conhecer tudo que Verona tem a oferecer? Além de romântica, essa é uma cidade que encanta pelos monumentos espetaculares.

Agora, se não pretende se aventurar sozinho nas ruas veronenses ainda existe a opção de comprar um tour com um guia. Além de ser um passeio particular, sem grupos de excursão, toda a visita guiada será feita em português para te ajudar a entender melhor toda a história que a cidade tem a oferecer.

Quando ir?

A alta temporada é entre os meses de julho e agosto, por isso a maioria das pessoas poderá dizer que essa é a melhor época para conhecer a cidade de Verona.

Porém, se quiser aproveitar um clima mais ameno e visitar todas as atrações que citamos acima com menos pessoas para competir por uma vista, os meses de março a junho é a melhor opção.

Época da primavera, essa é uma estação belíssima, ainda mais se estiver nessa cidade cheia de romance. Mas se o seu objetivo é só evitar as altas temperaturas, também é possível visitar no outono, porém estará um pouco frio.

Assim, antes de decidir por uma época específica, lembre-se de considerar as suas necessidades e entender quando é melhor para você. Isso quer dizer, analisar se prefere um tempo mais ensolarado ou pequenas correntes de ar.

Mas uma coisa é certa: independente do mês que decida conhecer Verona, você não irá se arrepender, e as atrações que citamos acima é apenas uma pequena amostra do que poderá aproveitar.

Quer saber onde e o que comer? – Leia o texto: Dicas de restaurantes, cafés e bares em Verona

Como chegar?

Existe um aeroporto em Verona que fica a cerca de 12 km da cidade principal. Várias companhias aéreas domésticas de baixo custo servem o aeroporto da cidade. Os visitantes também podem viajar de ônibus para Verona a partir de vários locais da região. Os ônibus estaduais que operam na região saem com intervalos de poucas horas das principais cidades. Há também uma estação ferroviária em Verona – estação Porta Nuova, onde muitos trens de Milão e Veneza chegam todos os dias. De Milão a viagem demora cerca de uma hora e meia, de Veneza a distância até Verona é a mesma. Também há trens para Verona saindo de Bolonha, Treviso e Munique.

A cidade pode ser facilmente explorado a pé ou em ônibus urbanos ATV (€ 1,30 por bilhete, € 11,70 livreto de 10 viagens).

Museus e MonumentosMAPA
  • Cartão Verona (a partir de € 20,00 – ver detalhes)
  • Casa de Julieta – Horário de funcionamento: terça a domingo, das 9h às 18h, fechado à segunda-feira
    Custo do bilhete: € 6,00; 1,00 para crianças dos 8 aos 14 anos
  • Arena de verona – Horário: de terça a domingo das 8h30 às 19h30; Segunda-feira das 13h30 às 19h30; quando os shows noturnos estão programados, fecha às 16:30 – Custo do bilhete: € 10,00
  • Castelvecchio – Horário de funcionamento: terça a domingo, das 9h às 17h; Segunda-feira fechada – Custo do bilhete: € 6,00; 1,00 para crianças dos 8 aos 14 anos
  • Basílica de São Zeno – Horário de funcionamento: todos os dias das 8h30 às 18h; nos feriados, das 12h30 às 18h; durante as celebrações a igreja está fechada – Custo do bilhete: € 3,00 Gratuito de 0 a 11 anos, residentes na diocese e portadores do VeronaCard. Bilhete cumulativo para a Basílica de S. Zeno, o Duomo, a Igreja de Sant’Anastasia e a Igreja de San Fermo ao preço de € 6,00 por pessoa.
  • Torre Lamberti – Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 10h às 18h; Sábado, domingo e feriados, das 11h às 19h
    Preço do bilhete: € 8,00 integral; € 5,00 reduzido; escolas € 1,00 (a entrada inclui também a Galeria de Arte Moderna); Na segunda-feira, a Torre dei Lamberti pode ser visitada a um custo reduzido de € 5,00 porque a galeria está fechada.
  • Museu Arqueológico do Teatro Romano – Horário: terça a domingo, das 11h às 17h; Segunda-feira fechada
    – reço do bilhete: € 4,50,  0-11 anos grátis
  • Museu Afreschi – Horário de funcionamento: terça a domingo das 11:00 às 17:00 – Custo do bilhete: € 4,50; 0-11 anos grátis
  • Arco Scaligere – Horários: 10h / 18h (de julho a setembro). Fechado às segundas-feiras o dia todo – Custo do bilhete: € 1,00
  • Basílica de Santa Anastasia – De segunda a sexta-feira, das 9h30 às 13h30 e das 14h30 às 18h00; Sábado, das 9h às 18h; Domingo: 13: 00h às 18: 00h – Custo do bilhete: € 3,00; bilhete cumulativo para a Basílica de S. Zeno, a Catedral, a Igreja de Sant’Anastasia e a Igreja de San Fermo ao preço de 6,00 € por pessoa.
  • Complexo do Duomo – Horário de funcionamento: de novembro a fevereiro de segunda a sexta 10:00 – 13:00 / 13:30 – 17:00; Sáb 10h – 13h / 13h30 – 16h; Domingo das 13h00 às 17h00; de março a outubro, de segunda a sexta, das 10h às 17h30; Sábado das 10h00 às 16h00; Domingos e feriados, das 13h30 às 17h30
    Custo do bilhete: € 3,00 Entrada gratuita 0-11 anos, residentes na diocese e titulares do VeronaCard; Existe a possibilidade de comprar um bilhete cumulativo para a Igreja de San Zeno, Igreja de San Fermo, Igreja de Santa Anastasia e a Catedral de € 6,00

 

Galeria de Fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pronto para conhecer o Vêneto? Entre delícias gastronômicas e uma viagem pela história de uma cidade milenar, recomendamos que você faça a viagem com um guia de turismo. Ele poderá te mostrar os segredos e melhores locais para desbravar a cidade. Conheça os nossos serviços! Além disso, ainda possuímos serviços de transporte com motorista por toda a região de Vêneto.

Sobre Deyse RibeiroSou Deyse Ribeiro, nasci em Minas Gerais, e vivo na Itália há 14 anos. Sou especialista em turismo na Itália, onde adquiri experiência atuando desde 2011 como guia de turismo, criadora de conteúdo sobre turismo e empresária no ramo. Abri minha primeira empresa em 2017, e ofereço serviços, tours, transfers e experiências únicas na Itália, através do Portal TourNaItália.com - uma boutique de experiências diferente de tudo o que você já viu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.