Portal Tour na Itália: turismo, cultura, tours, serviços e experiências!

Guia do que ver e fazer no Lago de Garda

Um fundamental Guia que ver e fazer no Lago de Garda: vamos descobrir juntos as mais belas cidades, as mais belas paisagens e os lugares inusitados para uma viagem inesquecível fora da cidade.

Introdução

O Lago de Garda é o maior lago italiano e suas águas cobrem três regiões: Lombardia, Veneto e Trentino-Alto Adige. A encantadora paisagem que o rodeia e as pitorescas cidades nas suas margens adicionam charme ao lago, um dos mais bonitos da Itália.

O Lago Garda cobre uma área de 370 quilômetros quadrados. Além de ser o maior em extensão entre os lagos italianos, é também o terceiro em profundidade, depois do Lago Como e do Lago Maggiore.

Banhando um grande território, o Lago de Garda tem sido o centro da vida e da economia local durante séculos, favorecendo o desenvolvimento de cidades, castelos, igrejas e vilas em suas margens. Se afastando das zonas puramente lacustres, você encontra cidades e pequenos vilarejos ligados aos principais centros do Lago de Garda por uma rede viária já existente na antiguidade.

As cidades mais famosas entre aquelas com vista para o Lago de Garda são: Desenzano del Garda, Peschiera del Garda, Lazise, ​​Garda, Malcesine, Riva del Garda, Limone sul Garda e Salò, estão ligadas entre si, hoje como séculos atrás, por um estrada que contorna o lago, tornando a visita confortável e, sem dúvida, estimulante do ponto de vista paisagístico para quem viaja de carro ou moto.

Os lugares para ver e coisas para fazer são numerosos. Portanto, se você está procurando inspiração para enriquecer sua viagem ao Lago de Garda com paradas cada vez menos conhecidas, você está no lugar certo.

Foto:European Space Agency

As águas do Lago di Garda

As origens do Lago de Garda sempre foram objeto de hipóteses controversas. No entanto, é razoável supor que Benaco, o verdadeiro nome do Lago de Garda, seja o resultado de uma série de eventos ligados entre si. A “fossa tectonica” que contém a bacia do lago e as montanhas ao redor pode ser datado do período Eoceno, cerca de 35 milhões de anos atrás.

Na época da modelagem da crosta terrestre, o dobramento das rochas fluidas, além de gerar o leito profundo do lago, levou ao mesmo tempo ao levantamento de sua moldura montanhosa. Deste movimento terrestre é possível supor o nascimento do Monte Baldo a leste, a oeste do Monte Manerba e Monte Pizzocolo e ao norte.

Com o fim da era glacial, é provável que o leito do rio Mincio, emissário do Lago de Garda, tenha se formado para coletar as águas que a geleira liberou ao derreter. Do fim das glaciações aos dias de hoje, Garda não sofreu alterações significativas, permanecendo o que vemos hoje, sem nunca ter secado.

O perímetro da Garda é de 155 km, a superfície de 389,98 km2, a profundidade máxima (entre Muslone e Castelletto di Brenzone) é 346 metros; enquanto a profundidade média é de 135 m.

– Opera propria, CC BY-SA 3.0 wikipedia commons

Ilhas

Existem cinco ilhas no lago, todas muito pequenas. A maior é a ilha de Garda, onde em 1220 São Francisco de Assis fundou um mosteiro, suprimido no século XVIII,  e na qual hoje se ergue um palácio do século XIX em estilo neogótico veneziano.

A uma curta distância fica a segunda maior ilha, a ilha de San Biagio, também chamada de “dei Conigli” já que no século XVI havia inúmeros coelhos que ofereciam caça abundante.

A ilha, situada no extremo sudeste do golfo de Manerba del Garda, fica a uma curta distância da costa e pode ser alcançada a pé em períodos de seca.

Ao longo da costa oriental existem três outras ilhas, todas de tamanho modesto, localizadas perto de Malcesine: a mais setentrional é a Isola degli Olivi – ilha das Oliveiras, logo fica a Isola del Sogno ilha do Sogno, também acessível a pé pela costa durante a seca, e finalmente a mais meridional, a ilha de Trimelone (ou Tremellone).

Quais os vilarejos do Lago de Garda?

Como o maior lago da Itália, não é de se admirar que ele possua uma grande extensão que abrange 3 províncias, como Verona, Brescia e Trento.

Inclusive para você entender melhor a sua magnitude, veja a seguir cada cidade que o lago banha:

  • província de Veneza (Vêneto): Peschiera del Garda, Castelnuovo del Garda, Lazise, bardolino, Garda, Torri del Benaco, Brenzone e Malcesine
  • província de Brescia (Lombardia) : Lonato, Sirmione, Desenzano del Garda, Padenghe del Garda, Moniga del Garda, San Felice, Manerba del Garda, Salò, Toscolano-Maderno, Gardone Riviera, Gargnano, Tignale, Tremosine e Limone Sul Garda
  • província de Trento (Trentino Alto Adige) : Riva del Garda e Nago-Torbole

Mas para ter um roteiro de viagem preciso com todas as cidades e pontos turísticos para visitar, a seguir nós listamos os lugares que há para ver quando estiver no Lago de Garda. Confira mais detalhes a seguir.

Este slideshow necessita de JavaScript.

1. Riva del Garda

Riva del Garda está localizada no lado norte do lago e é uma das cidades mais sugestivas entre as que são banhadas pelas águas do Garda. Um lindo passeio à beira do lago, casas com fachadas em tons pastéis, caminhos para trekking ou mountain bike, mirantes de tirar o fôlego (a Torre Apponale, o Bastião, o Mastio della Rocca), praias equipadas para passar agradáveis ​​dias de relaxamento: em Riva del Garda você encontrará isso e muito mais.

O MAG (Museu do Alto Garda) está instalado na chamada “Rocca” de Riva del Garda, o antigo castelo medieval. O museu está organizado em diferentes seções: a arqueológica contém achados do Paleolítico Médio ao final da Idade Antiga e início da Idade Média; o histórico está centrado na história desde a Pré-história = até os anos da Segunda Guerra Mundial; finalmente, a Pinacoteca com obras entre os séculos 14 e 19, exibindo obras de Francesco Hayez, Giuseppe Craffonara, Vincenzo Vela e Giuseppe Canella.

Esta localização na Alta Garda é muito popular entre os amantes do windsurf, uma vez que os fortes ventos que caracterizam a área permitem-lhe praticar este esporte em todas as estações do ano. Porém, se não é aventureiro poderá fazer um passeio de barco no lago para admirar a vila da água e desfrutar de relaxantes momentos de paz, longe de tudo e de todos (nos contate e reservamos para você 😉).

2. Canale di Tenno

A uma curta distância de Riva del Garda, portanto perfeita para uma viagem fora da cidade não muito longe das margens do Lago de Garda, existe um vilarejo que certamente vale a pena visitar. É Canale di Tenno, uma pequena cidade da província de Trento com cerca de cinquenta habitantes.

Inserida na lista das mais belos vilarejos da Itália (I borghi pìu belli d’Italia), Canale di Tenno é notável pelo seu aspecto ainda deliciosamente medieval: as duas ruas principais convergem no ponto onde se ergue a praça da aldeia, por sua vez rodeada por pequenas casas de pedra que parecem emergir de uma pintura de outra época. Um labirinto de vielas de paralelepípedos, arcos de pedra, torres e paredes antigas perfeitamente preservadas completam o quadro, dando ao visitante a sensação de ser o protagonista de uma história ambientada na Idade Média.

3. Cascata del Varone

A 5 minutos de carro de Riva del Garda é outro lugar a não perder: o Parco Grotta Cascata del Varone.
Um caminho em passarelas e escadas divide-se em enormes grutas e conduz o visitante à cenografia do salto de água conhecido como Cachoeira do Varone.

Diante dos olhos dos visitantes um emocionante salto d’água se destaca: a Cachoeira do Varone tem 98 metros de altura! Uma massa impetuosa de água precipita-se violentamente para o desfiladeiro formado no interior da montanha pelo lento mas incontrolável processo de erosão que começou há cerca de 20.000 anos.

O percurso também é indicado para crianças, para que possam desfrutar deste espetáculo da natureza na companhia de toda a família. Dada a presença abundante de água, para não se molhar durante a visita à cachoeira Varone, é aconselhável usar capa de chuva. Pelo mesmo motivo, recomenda-se o uso de calçado de trekking (ou, em qualquer caso, calçado com sola antideslizante), para evitar quedas ou lesões desagradáveis.

Este slideshow necessita de JavaScript.

4. Limone sul Garda

Limone sul Garda está localizado na província de Brescia, na margem oeste do Lago de Garda. Esta pequena cidade banhada pelas águas do lago é hoje uma das mais belas e visitadas de Garda.

Historicamente dedicada ao cultivo de frutas cítricas, o que é bastante incomum para esta área do norte da Itália, Limone sul Garda ainda hoje atrai visitantes fascinados pela beleza do lago e as paisagens circundantes, mas acima de tudo intrigados pelo aspecto particular da vila, com suas “limonaie” subindo ao longo da serra.

O que são as limonaie?

Você não sabe o que são casas de limoeiros? São estruturas de pedra e madeira, típicas do lado de Brescia do Lago de Garda, que serviam de estufa para as plantas de limão e laranja aqui cultivadas. As casas de limoeiros foram construídas por volta do século XVIII com o objetivo de proteger as plantações de citrinos, muito delicadas e sensíveis às variações de temperatura, do vento e do mau tempo típicos dos meses frios do Lago de Garda.

Algumas antigas casas de limoeiros (como a Limonaia del Castel, situada no centro histórico de Limone) foram devidamente restauradas e colocadas à disposição dos visitantes de forma a aproximá-los deste pedaço da história, ainda tão viva, de Limone sul Garda.

Por fim, não desista de caminhar ou andar de bicicleta na Ciclovia del Garda, um passeio construído sobre a água que visa conectar 19 localidades com vista para o Lago de Garda ao longo de uma única ciclovia.

5. Gargnano

Permanecemos no lado Bresciano de Garda, entre uma natureza exuberante e colinas cobertas por jardins elegantes, olivais e antigos limoeiros. Os amantes da natureza e dos esportes aquáticos não podem deixar de parar em Gargnano, uma cidade com vista para o Lago de Garda e parte do Parque Regional Alto Garda Bresciano. A famosa Centomiglia, a regata mais longa de vela que ocorre na Europa em águas interiores é realizada todos os anos em Gargnano

Uma visita a Gargnano não pode deixar de incluir uma parada na maravilhosa Villa Bettoni. Esta elegante villa lombarda remonta ao século XVIII e está localizada em Gargnano, no distrito de Bogliaco.

Atualmente é habitada pelos proprietários mas pode ser visitada com hora marcada. A visita inclui os interiores da vila, com o mobiliário de época e as coleções de arte da família, bem como os monumentais jardins italianos decorados com esculturas de Gian Battista Locatelli, fontes, uma gruta artística e dois terraços com vista para o lago.

6. Gardone Riviera

Integrada no Parque Regional Alto Garda Bresciano, a Gardone Riviera está rodeada de muito verde, tanto que é considerada uma verdadeira aldeia jardim.A elegante cidadeainda mantém vestígios de seu passado glorioso em
pitoresca cidade velha, entre vilas de época, becos e praças, à beira do lago.  Entre as coisas para ver absolutamente em Gardone Riviera destaco:

  • a neoclássica Villa Alba, o Vittoriale degli Italiani – este é um complexo monumental de grande importância histórica, arquitetônica e cultural. Sua fama vem do desejo do poeta e escritor Gabriele D’Annunzio de dar vida a um lugar de memória, que pudesse celebrar sua “vida inimitável”, mas também os empreendimentos dos italianos durante a Primeira Guerra Mundial. O Vittoriale degli Italiani é ao mesmo tempo um monumento, uma residência, um mausoléu e um museu-jardim. É um pequeno “ecossistema da memória” de uma singularidade extraordinária: no seu interior encontram-se parques e jardins, fontes e ruas, uma casa, uma biblioteca, uma casa de limoeiros, terraços panorâmicos e um teatro com vista para o lago.
  • o Jardim Botânico André Heller – Atualmente, além de mais de 3.000 espécies botânicas, também abriga obras de arte de artistas de renome internacional, como Keith Haring, Roy Lichtenstein, Peter Pongratz, Edgar Tezak, Erwin Novak, Susanne Schmoegner e Rudolgh Hirt. Foi criado no início do século XX, pelo médico, naturalista e botânico austríaco Arthur Hruska, que decidiu se instalar em Gardone Riviera e transformar um terreno de 10.000 metros quadrados, antes usado como vinhedo, em um “jardim do Éden” particular. Aproveitando a presença de alguns mananciais, Hruska criou um sistema de cursos de água, lagos, cachoeiras e cavernas.

7. Salò

Salò é uma das aldeias mais bonitas para se ver no Lago de Garda. Situa-se no lado Bresciano, na esplêndida Riviera dei Limoni, e goza de uma vista panorâmica de um pequeno golfo no sopé do Monte San Bartolomeo.

Salò teve grande importância histórica e foi protagonista de uma fase muito delicada da Segunda Guerra Mundial. Em 23 de setembro de 1943, Benito Mussolini, recém-saído de sua detenção em Campo Imperatore, deu à luz um novo governo e um novo estado em Salò, a República Social Italiana (RSI), mais conhecida como “República de Salò“. A vida da República de Salò foi curta: durou apenas 19 meses e caiu em conjunto com o abandono do território italiano pelo exército alemão e a morte de Mussolini em abril de 1945.

Deixando de lado por um momento seu papel no triste período da história italiana ligada ao fascismo, descobrimos Salò do ponto de vista turístico. Entre as atrações imperdíveis de Salò, destaca-se o passeio à beira do lago que leva à Piazza della Vittoria, o Palazzo della Magnifica Patria e o Palazzo del Podestà.

Um passeio pela pequena mas pitoresca cidade velha, com uma paragem para visitar o Duomo de Salò, proporcionará um agradável dia repleto de cultura. Também fazendo parte do Parque Regional Alto Garda Bresciano, Salò é a base ideal para quem deseja fazer trekking e caminhadas na zona do Monte San Bartolomeo.

8. Ilha de Garda

A pouca distância de Salò, no meio do lago, fica a Ilha de Garda. Na ilha fica a Villa De Ferrari, uma villa veneziana em estilo neo-gótico requintado, construída no início dos anos 1900 com um projeto do arquiteto Luigi Rovelli.

Ao redor da vila, aproveitando as encostas naturais que caracterizam a ilha de Garda, foram criados terraços que se inclinam em direção ao lago e esplêndidos jardins italianos e ingleses. Os jardins são verdadeiros edens botânicos e competem em charme com a exuberante vegetação espontânea local. A vila também está rodeada por inúmeras árvores de fruto, como oliveiras, caquis, limões, peras, romãs, laranjas, índias, jujubas e alcaparras, e por palmeiras verdejantes das Ilhas Canárias. A vila pode ser visitada mediante reserva e pode ser alcançada graças aos translados de barco especiais que partem de Salò, San Felice del Benaco, Manerba del Garda, Lazise e Bardolino.

9. Manerba del Garda

Com uma fortaleza enorme que dá para observar grande parte da extensão do Lago de Garda, Manerba del Garda é uma cidade ideal para tomar um banho de sol caso o clima esteja propenso.

Apesar das pedrinhas, que podem afastar aos banhistas mais rígidos e exigentes, Manerba é uma cidade pequena que conta com algumas atrações turísticas, como Rocca di Manerba, e à frente da cidade, ficam a Isola di San Biagio e Isola del Garda.

Localizada na província de Bréscia, essa é uma cidade que conta com somente 3.751 habitantes espalhamos por seus 28 quilômetros quadrados de extensão.

10. Desenzano del Garda

Desenzano del Garda é o município com maior número de habitantes, mais de 29.000, entre os que margeiam o lago. É uma cidade com forte vocação turística, localizada na Baixa Garda, no maravilhoso golfo fechado nas extremidades do rio.

Colorido e animado, Desenzano del Garda possui inúmeras atrações histórico-culturais, mas também lojas, clubes, restaurantes e atividades comerciais de todos os tipos. Soma-se a isso um centro histórico digno de cartão-postal, praias de lago e centros apetrechados para a prática de esportes como windsurf, vela, mountain bike, golfe e passeios a cavalo.

Particularmente importantes históricamente são:

  • o Castelo medieval, que domina a cidade e o Lago de Garda de cima
  • Museu Arqueológico de Desenzano que, entre os vários achados, também abriga o arado mais antigo do mundo, que remonta ao início da Idade do Bronze (2.000 aC).
  • Os amantes da arte, por outro lado, não podem desistir de uma visita ao Duomo di Desenzano, dedicada a Santa Maria Maddalena. No Duomo di Desenzano, mais precisamente na Capela do Santíssimo Sacramento, é guardada a Última Ceia de Giambattista Tiepolo de 1738.

Este slideshow necessita de JavaScript.

11. Sirmione

Na maioria das rotas feitas por turistas, a cidade que é o ponto de partida é Sirmione ao Oeste de Lombardia, uma linda cidade que está localizada em uma estreita península com o lago.

Um tanto peculiar, Sirmione se destaca pela paisagem e por seu centro histórico com aspectos medievais. Protegido pelas poderosa fortificação do Castelo Scaligero, o centro histórico de Sirmione fica sobre uma estreita faixa de terreno que “se estende” para o lago e é, por isso, quase totalmente rodeado de água. Passeie pelas suas ruelas labirínticas, pare para um gelado ou tome uma bebida no centro histórico, dê um passeio de barco para descobrir enseadas e recantos escondidos, mergulhe no ambiente elegante e animado da vila que fez com que Maria Callas se apaixonasse. Em Sirmione você passará um dia inesquecível nas margens do Lago de Garda!

Mas se a história não for suficiente para te levar até esse local, saiba que é aqui que está localizada um centro de águas termais – Terme di Simione.

Agora, se nem mesmo as águas termais não forem um incentivo, saiba que neste lugar está uma das grutas mais notáveis da Itália, as Grutas de Catullo, que na verdade guarda os restos de uma antiga vila. As grutas são uma maravilha a parte. Edificadas no século entre os séculos I d.C. e III d.C., esse local é um importante testemunho do período romano em Sirmione, além disso esse é um exemplo da vila romana na Itália Setentrional. Inclusive esse é um local que já foi sede de várias expedições arqueológicas, sendo que a primeira visita foi realizada no século XIX, por um dos generais de Bonaparte.

Chamada de a pérola do Lago de Garda, Sirmione é uma cidade que merece algumas horas do seu dia para conhecer enquanto estiver circundando e conhecendo as paisagens do maior lago da Itália.

Se pretende fazer um passeio de barco para descobrir Sirmione e de uma parte do Lago de Garda que banha a aldeia, veja AQUI pode reservar um passeio de barco que inclui: o Castelo Scaligero, a villa de Maria Callas , a Grotte di Catullo e a fonte de enxofre Boiola.

Este slideshow necessita de JavaScript.

12. Peschiera del Garda

Peschiera del Garda pode ser chamada de cidade-fortaleza. Esta cidade fortificada, rodeada pelas águas do Lago de Garda, foi incluída pela Unesco na lista de Patrimônios da Humanidade, juntamente com outros locais representativos das obras de defesa venezianas entre os séculos XVI e XVII.

A República de Veneza introduziu inovações revolucionárias na arquitetura militar para fins defensivos para proteger tanto o “Stato da Terra“, ou seja, os territórios conquistados no continente, quanto o “Stato da Mar“, que são os domínios no mar e, acima tudo, as rotas marítimas conquistadas na primeira expansão veneziana.

O papel estratégico de Peschiera del Garda, eixo entre a Sereníssima e os seus domínios para além do rio Mincio, fez com que, a partir dos fortes pré-existentes, o centro se transformasse numa verdadeira cidade-fortaleza. Na era da dominação veneziana, graças à reestruturação dos antigos fortes e à adição de diques e baluartes nos cinco cantos das muralhas medievais, uma fortaleza inexpugnável sobre a água foi criada em Peschiera, que por anos protegeu a cidade de ataques inimigos.

Ainda hoje, os poderosos fortes que circundam o centro histórico de Peschiera del Garda acolhem os visitantes que, uma vez nas antigas portas da cidade, entram, maravilhados e espantados, no coração histórico desta cidade com um aspecto tão peculiar.

Indicamos fazer um passeio de barco pela fortificação de Pesquiera del Garda, eu fiz e recomendo, veja AQUI

13. Lazise

A pequena cidade de Lazise, ​ está localizada na margem oriental do lago, na província de Verona.

A longa história de Lazise viu a passagem dos heruli, os ostrogodos, os lombardos e, mais tarde nos séculos, os Della Scala, os Visconti, os Gonzagas, até atingir o período de dominação pela Sereníssima República de Veneza. Com Napoleão, Lazise passou a fazer parte da República Cisalpina, depois do Reino da Itália. Após o Congresso de Viena, passou sob o domínio austríaco junto com a região Lombarda-Veneto e voltou para a Itália após a Terceira Guerra da Independência.

Uma história conturbada, feita de invasões, batalhas, destruições e reconstruções: muitos povos, em diferentes períodos históricos, passaram por aqui e deixaram os seus vestígios. Por isso, hoje Lazise conta com monumentos, edifícios históricos e locais de interesse histórico e arquitetônico de grande importância.

Todos os anos, a cidade registra cerca de 3,5 milhões de visitantes de turistas de todo o mundo. Entre as atrações imperdíveis da cidade estão:

  • Piazza del Comune, com seu icônico piso de lajes com motivos quadriculados
  • o Castelo Scaligero
  • a marina rodeada por fileiras de casas com fachadas coloridas.

14. Bardolino

O município veneziano de Bardolino está localizado na margem oriental do Lago de Garda, a cerca de 30 quilômetros de Verona.
Enriquecida de monumentos interessantes e sem dúvida sugestiva, esta vila com vista para o Lago de Garda abriga vários edifícios de interesse histórico e um passeio à beira do lago que é uma pequena maravilha.

O aspecto, no entanto, que sem dúvida mais o caracteriza é o seu centro histórico, com as casas dos pescadores construídas em forma de espinha de peixe, sucessivamente a partir da praia para o interior.

Somam-se a isso as ruas construídas perpendiculares à praia, para facilitar o transporte dos barcos do litoral para as casas (e vice-versa) e facilitar o dia a dia das famílias que se dedicam à pesca no Lago de Garda.

Bardolino é uma das vilas mais bonitas para se ver no Lago de Garda e é o destino ideal para uma viagem fora da cidade para o lago a partir de Verona.

Uma experiência imperdível em Bardolino é a degustação do excelente vinho local. Considere dedicar algumas horas do seu dia a um“ tour do vinho ”, com visita a uma vinícola com degustação de vinhos e produtos típicos.

15. Brenzone

Localizado na margem do lago, na parte da província de Verona, Brenzone é uma cidade historicamente turística, já que durante muito tempo foi um lugar que intermediava o comércio entre a Planínie Padana e os Alpes.

Com pequenas aldeias, igrejas antigas, oliveiras centenárias e bosques com vários séculos de idade à beira do Lago de Garda, esse é um lugar que irá te tirar o fôlego à primeira vista. Inclusive, se você tiver interesse ainda é possível fazer alguns passeios pelas colinas, montanhas e oliveiras para encontrar as típicas casas das montanhas, que eram usadas como abrigo.

16. Torri del Benaco

Continuando a viagem, você encontrará mais uma vila encantadora e característica das cidades italianas, a Torri del Benaco, um lugar que se manteve parado no tempo.

Isso quer dizer, que ao entrar nessa aldeia você irá se deparar com várias construções medievais, tanto no centro histórico como nos principais pontos turísticos.

Como um lugar que foi dominado e passado de uma mão para outra durante séculos, a Torri del Benaco possui um legado rico que os seus moradores preservam até hoje. Inclusive, é por isso que ao chegar na Torri del Benaco você poderá visitar o Castelo Scaligero, é uma fortaleza de presumível origem romana. É constituído por três torres (que dão nome ao município que as acolhe)
e uma torre de menagem. No seu interior ainda, abriga um museu etnográfico sobre as tradições locais dos pescadores do Lago de Garda (Benaco) e dos habitantes do interior da Alta Garda.

Este slideshow necessita de JavaScript.

17. Malcesine

Malcesine, a localidade mais setentrional da margem veronesa do Lago de Garda, é mais conhecida pelo seu castelo, uma fortaleza que já se avista à distância, à medida que se aproxima da bonita aldeia banhada pelas águas do Lago de Garda.
O Castelo Scaligero de Malcesine, que remonta à Idade Média, domina a vila de cima e goza de uma posição privilegiada para admirar a vista.

Johann Wolfgang Goethe, durante o Gran Tour que o escritor fez na Itália entre setembro de 1786 e junho de 1788, passou por Malcesine, onde permaneceu por um breve período. Aqui ele se envolveu em um mal-entendido bizarro que terminou com sua prisão e detenção no Castelo Scaligero.

Encantado com a beleza de um vislumbre que abrangia o lago de Garda, a vila de Malcesine e sua fortaleza, Goethe começou a esboçar um esboço da cena em seu caderno. Com a intenção de desenhar, porém, não percebeu que estava sendo vigiado: confundido com um espião estrangeiro, foi preso e levado para a fortaleza. Felizmente, não demorou muito para esclarecer o mal-entendido e prosseguir com sua libertação.

Atrás de Malcesine está o Monte Baldo, com seu teleférico panorâmico que leva até uma altitude de 1760 metros acima do nível do mar, enquanto na frente da cidade se abre o espetáculo natural de um belo trecho da costa nordeste do Lago de Garda.

Se gosta de locais inusitados, não hesite em visitar Cassone, uma localidade de Malcesine, onde se vê o rio Arìl que, com os seus 175 metros de comprimento, é o mais curto rio a Itália e também um dos mais curtos do mundo. Apesar de ter um curso tão curto, o rio Arìl inclui uma cachoeira e passa sob três pontes antes de desaguar no Lago Garda.

18. Tremosine

Já ouviu falar de Tremosine sul Garda? A cidade de Tremosine, na província de Brescia, fica em um promontório rochoso com vista para o Lago de Garda. Em Tremosine há numerosos locais panorâmicos que oferecem aos visitantes vistas de perder o fôlego, mas o ponto panorâmico mais surpreendente é certamente o chamado “terrazza del brivido”.

Este terraço panorâmico, abrindo-se para uma paisagem espetacular, parece suspenso entre o céu e a terra a 350 metros de altura. A“terrazza del brivido” de Tremosine está localizado perto da Igreja de San Giovanni Battista e você não pode perder se estiver na área.

Toda a área é particularmente apreciada pela presença de caminhos e roteiros adequados para os amantes do trekking, caminhada nórdica e mountain bike. Na Tremosine você também pode se dedicar ao canyoning, windsurf, kitesurf e vela.

Há também uma estrada perto de Tremosine que imediatamente fará com que os motociclistas queiram organizar uma viagem para fora da cidade no Lago de Garda.

A estrada provincial Porto-Pieve (SP38), mais conhecida como “Strada della Forra”, desce de Pieve em direção à estrada estadual de Gardesana, com a qual se cruza no Porto di Tremosine, passando pela cênica Forra do rio Brasa. A Strada della Forra, definida por Winston Churchill como “a oitava maravilha do mundo”, é uma das estradas mais bonitas, cheias de adrenalina e especiais do mundo!

19. Punta San Virgilio

Apelidado de “Portofino del Benaco“, Punta San Vigilio é com certeza um lugar que merece uma visita no Lago de Garda.

Um dos pontos de interesse da cidade é Villa Guarienti, uma residência do século XVI que também inclui um belo jardim italiano do século XVIII, com um um porto, uma pitoresca avenida de ciprestes centenários que é uma pequena obra-prima arquitetônica e está entre os edifícios de época mais admiráveis ​​da região.

São muitos os turistas, tanto italianos como estrangeiros, que todos os anos optam por passar as férias de verão em Punta San Vigilio, fascinados pela rara beleza do trecho de lago que banha Punta San Vigilio e a paisagem circundante.

Se você for à Baia delle Sirene de Punta San Vigilio quase se sentirá como se estivesse no mar: esta é uma das mais belas praias do Lago de Garda e está equipada com cabines, chuveiros, espreguiçadeiras e uma  área para crianças, bar e restaurante.

Até às 18:00, o acesso à praia está sujeito ao pagamento de uma taxa, mas após este horário pode ir à Baia delle Sirene sem ter de pagar entrada. Na Baia delle Sirene você pode ver um dos pores do sol mais românticos de toda a área de Garda!

20. os Parques de diversão

Numa lista de dicas sobre o que ver e fazer no Lago de Garda, não poderia deixar de mencionar os inúmeros parques de diversões da região, alguns de fama internacional e outros menos conhecidos (mas não menos interessantes e divertidos de visitar).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Gardaland

Gardaland é um dos parques de diversões mais famosos da Itália e tenho certeza que a maioria de vocês o conhece e já o visitou pelo menos uma vez. Adequado para crianças, adolescentes e adultos, Gardaland possui inúmeras atrações, passeios e atividades que irão satisfazer todos os gostos e todas as idades.

DICAS:

Se você quiser sair sem preocupações, compre o ingresso sem filas para Gardaland, que inclui filas e acesso a todas as atrações do parque.

Parques aquáticos

Além de Gardaland, no entanto, perto do Lago de Garda existem outros parques de diversões e parques temáticos a não perder.
Em primeiro lugar, devem ser mencionados os parques aquáticos do Lago de Garda, com piscinas, escorregas e atracções “molhadas” onde a água desempenha um papel principal. Os mais conhecidos são:

  • Riovalli Parco Acquatico em Cavaion Veronese
  • Caneva Aquapark em Lazise
  • Picoverde em Custoza
  • Parco Cavour em Valeggio sul Mincio

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nos arredores do Lago

Se procura algo diferente do habitual para fazer com amigos ou família durante as suas férias no Lago de Garda, poderá ver as atividades e atrações oferecidas pelos outros parques temáticos nos arredores do Lago de Garda, que são:

  • Parco delle Busatte Adventure em Torbole  – É um parque de aventura com passagens aéreas em árvores de vários níveis de dificuldade (caminhos, passarelas, pontes suspensas, cipós, roldanas, etc.), além de uma pista de BMX, diversos percursos técnicos para MTB, um bar-restaurante e ponto de partida do Busatte-Tempesta, um dos mais belos percursos pedestres da zona.
  • Parco Giardino Sigurtà em Valeggio sul Mincio – falei dele AQUI – Um maravilhoso jardim botânico, especialmente durante o período primaveril, mas também um parque de considerável importância naturalística, com árvores centenárias, extensões de mouros de todos os tipos, tanques de peixes, um pequeno castelo, um eremitério, uma fazenda educacional e caminhos a serem explorados a pé, de bicicleta ou de aluguel de carrinhos de golfe elétricos.
  • Natura Viva em Bussolengo – Um parque zoológico baseado na proteção de espécies ameaçadas de extinção e na educação sobre a importância da biodiversidade. Aqui você poderá descobrir o mundo animal e as maravilhas do nosso planeta na companhia de toda a família.
  • Jungle Adventure em San Zeno di Montagna – O conceito deste parque de aventura é inovador (já que combina Parcour, esportes ao ar livre e contato com a natureza) e a diversão é garantida tanto para adultos e crianças.
  • South Garda Karting em Lonato del Garda – Uma das pistas de kart mais importantes da Itália, onde você poderá experimentar os karts e se divertir zunindo na pista com total segurança na companhia de seus amigos ou familiares.
  • Caneva Wold  +. Movieland em Lazise – Inclui um parque de diversões inteiramente dedicado ao mundo do cinema, um parque aquático, um restaurante, bem como a organização de espectáculos e eventos anuais para jovens e idosos.

Quer sejam férias dedicadas ao relaxamento, cultura, esporte ou diversão em família, não importa! O Lago de Garda e as suas cidades oferecem paisagens encantadoras onde se perder com o olhar e a mente, vilarejos característicos que parecem saídas de um cartão postal e muitas actividades e experiências para viver adequadas a todos os gostos e idades.

Se você tiver outros conselhos sobre o que ver e fazer no Lago de Garda ou se quiser sugerir um lugar que não tenha sido mencionado nesta lista, deixe um comentário: toda contribuição é mais do que apreciada e ajudará outros viajantes a aprender mais sobre o Lago de Garda e seus arredores.

Sobre Deyse RibeiroSou Deyse Ribeiro, nasci em Minas Gerais, e vivo na Itália há 14 anos. Sou especialista em turismo na Itália, onde adquiri experiência atuando desde 2011 como guia de turismo, criadora de conteúdo sobre turismo e empresária no ramo. Abri minha primeira empresa em 2017, e ofereço serviços, tours, transfers e experiências únicas na Itália, através do Portal TourNaItália.com - uma boutique de experiências diferente de tudo o que você já viu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.