Portal Tour na Itália: turismo, cultura, tours, serviços e experiências!

Guia para conhecer “Cinque Terre”

Conhecer “Cinque Terre” é uma experiência única, ainda mais se levar em consideração a beleza estonteante das cinco vilas. Localizadas em Liguria, em um penhasco da Itália, banhadas pelo Mar Mediterrâneo.

Listadas como um Patrimônio Mundial pela UNESCO, Vernazza, Monterosso al Mare, Riomaggiore, Manora e Corniglia são aldeias paradisíacas que atraem diversos visitantes todos os anos.

Juntas, essas cinco vilas formam o Parque Nacional. Sendo essa, uma oportunidade única de aproveitar o ar livre em um lugar digno dos filmes de romance hollywoodianos.

O “Cinque Terre” até parece uma pintura. As casas dos moradores locais são pintadas de cores vívidas que dão um toque todo especial para quem já visitou outras cidades italianas históricas, como Alba e Gênova.

Apesar de que à primeira vista conhecer “Cinque Terre” pareça um sonho, é possível visitar as cinco vilas e aproveitar a beleza estonteamento desse lugar.

Interessado em conhecer “Cinque Terre”? Então não deixe de ler o texto a seguir. Aqui explicaremos com mais detalhes como é possível visitar esse lugar, confira!

Vale a pena explorar as vilas em um único dia?

Com certeza as 5 vilas de “Cinque Terre” serão uma vista colorida, que não será capaz de encontrar em mais nenhum lugar. De vilas de pescadores comuns, esse lugar se tornou um centro atrativo para mais de 2,4 milhões de turistas.

Perto uma das outras, as vilas podem ser facilmente visitadas em um único dia, se tornando um destino perfeito para quem está buscando uma paisagem espetacular e um trajeto rápido.

Conhecida como o epítome da “Itália colorida”, a “Cinque Terre” encanta quem chega até o seu território com a beleza única que as construções das 5 vilas criam: uma cascata colorida no meio da montanha.

Se ainda não se convenceu, você só precisa pesquisar na Internet e ver um pouco da paisagem paradisíaca, que logo vai entender porque esse é um dos lugares mais visitados na Itália.

Mas fica a dica: a beleza é ainda intrigante quando vista pessoalmente!

Quais são as vilas da “Cinque Terre”?

Agora que você sabe as dicas básicas para conhecer “Cinque Terre”, o próximo passo é entender um pouco sobre cada uma das vilas que compõe esse lugar tão popular.

Assim, será mais fácil de decidir por onde começar o roteiro de viagens e incluir o que há de melhor em cada aldeia dentro do que você gosta de experimentar e ver.

A seguir nós iremos explicar em detalhes, o que faz essas vilas de “Cinque Terre” tão importantes para serem consideradas um Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO. Vamos lá?

Manarola

Se você falar sobre “Cinque Terre” entre os turistas que já visitaram cada uma das vilas, provavelmente irão dizer que Manarola é uma região que chama a atenção à primeira vista.

Apesar de ser a segunda menor aldeia desse lugar paradisíaco, com pouco mais de 300 habitantes, a sua vista é incrível, já que ela fica localizada em morro. Imagine o pôr do sol, não é mesmo?

São diversas casinhas charmosas e coloridas em Manarola, mas o que chama mesmo a atenção é a época de natal nessa vila. Isso porque é aqui que está o maior presépio do mundo.

Do dia 8 de dezembro até 31 de janeiro, os 300 residentes de Manarola estendem 17 mil lâmpadas pelo morro, criando uma sensação etérea para quem vai para conhecer “Cinque Terre”.

Riomaggiore

Além das tradicionais casas coloridas de frente ao mar — que já é uma vista incrível —, a igreja de San Giovanni Battista e o oratório de Santa Maria Assunta chamam a atenção de quem visita Riomaggiore.

São várias becos e travessas charmosas, uma das características mais marcantes das cidades italianas. Além disso, existem diversos cafés e restaurantes para aproveitar aquela vista marítima.

Como Riomaggiore fica em meio de morros é bom se preparar para a caminhada, já que são várias subidas e descidas, mas saiba que vale a pena pela vista.

Corniglia

A 6 quilômetros tanto da vila de Riomaggiore quanto de Manarola está é a terceira aldeia de “Cinque Terre”, a Corniglia, o único lugar sem acesso pelo mar, já que fica no topo de um morro.

E assim como as outras aldeias, Corniglia possui a sua igreja como destaque, neste caso é a de San Pietro, um lugar pitoresco que irá te levar para outro tempo.

Como a menor vila para conhecer “Cinque Terre”, esse é um lugar cheio de vinhedos e várias escadas, o que a torna uma das aldeias mais tranquilas, já que os turistas não tendem a dar atenção a beleza camponesa do local.

Mas vale lembrar que se não quiser subir e descer as escadas de Corniglia, ainda existe a opção do “5 Terre Card”.

Vernazza

A quarta e considerada a mais charmosa vila por quem já conhece “Cinque Terre” é a Vernazza, um local perfeito para tomar um banho no Mar do Mediterrâneo e ainda aproveitar o sol para pegar um bronzeado.

Aqui, assim como nas outras aldeias, você encontrará vários monumentos históricos, como o santuário de Nostra Signora di Reggio, o castelo dos Doria, além da igreja Santa Margherita di Antiochia.

Com mesinhas espalhadas pela costa de areia, você ainda tem a possibilidade de se esconder um pouco do sol e só aproveitar a beleza que esse lugar tem a oferecer.

Monterosso al Mare

Monterosso al Mare é a maior vila para conhecer em “Cinque Terre” e, considerado por muitos historiadores como a mais antiga, já que os primeiros papéis oficiais são de 1056.

Até por conta da abertura para costa do mar, a principal economia nesta vila é o turismo e a pesca. Além do que não poderia faltar em uma cidade italiana, a produção de vários vinhos de qualidade.

Além da beleza paradisíaca, que você encontra aqui, em Monterosso al Mare também tem o seu espaço histórico: a igreja gótica que foi construída entre 1282 e 1307, San Giovanni Battista.

Também estão localizados em Monterosso al Mare o castelo dos Fieschi, o monastério da igreja de San Franchesco e a Torre Aurora com uma estrutura que remonta ao século XVI.

Lee & Chantelle McArthur from SMiths, Bermuda, CC BY 2.0, via Wikimedia Commons

O que fazer para conhecer “Cinque Terre”?

Além de aproveitar as paisagens estonteantes de “Cinque Terre”, você também pode aproveitar a culinária de cada vila. Com preços mais em conta que outras cidades turísticas da Itália, esse é o lugar ideal para pôr a prova o seu paladar.

Aqui você encontra vários tipos de petiscos, como salgados típicas, gelato e até mesmo a tradicional pizza italiana, que é bem diferente da brasileira que provamos todos os fins de semana.

Inclusive é interessante provar o Troffi, uma massa característica da região de “Cinque Terre”. É um enroladinho banhado pelo molho genovês de pesto.

E se você é apaixonado por vinhos, não deixe de visitar a vinícola de Riomaggiore. Esse é o lugar que é feito o famoso vinho Schiachetrà — vinho doce branco.

Depois que tiver saciado a fome, você pode também aproveitar as lojinhas de souvenires para comprar alguns presentes para os seus familiares e amigos. Assim além de presenteá-los também estará colaborando com a economia local.

Entre as opções que são mais populares são as garrafinhas com rolhas com mensagens engarrafadas, além de pratos, canecas e imãs pintados a mão. Essa é uma maneira de levar um pouco do lugar para casa quando voltar.

Trekking é uma boa opção

Fazer trekking também é uma opção para conhecer “Cinque Terre”, ainda mais se você possui um espírito mais aventureiro. Ou seja, fazer todo o tour a pé, aproveitando toda a beleza das vilas sem perder nada.

Durante muito tempo houve três trilhas que os turistas poderiam escolher o Sentiero Azzurro, de Monterosso a Vernazza, a Via dell’Amore, de Manarola a Riomaggiore, ou um trecho de Corniglia a Manarola.

Porém, esta última opção está fechada desde que ocorreu um desmoronamento em 2011, bloqueando o acesso aos túneis.

A trilha de Sentiero Azzuro é a mais popular. Com 12 quilômetros, esse é um caminho que se divide em quatro etapas diferentes:

  • De Riomaggiore a Manarola: 20 minutos caminhando pela Via dell’Amore, também chamada de estrada do amor
  • De Manarola a Corniglia: são um pouco mais de 2 quilômetros andando
  • De Corniglia a Vernazza: um percurso de 3 quilômetros que, em geral, dura cerca de uma hora e meia de caminhada
  • De Vernazza a Monterosso al Mare: são os últimos 3 quilômetros da trilha de Santiero Azzuro

Mas lembre-se que para explorar “Cinque Terre” desta forma é preciso ter disposição e sem crianças, isso porque a trilha tende a ser bem exaustiva e, por isso, muitos desistem e vão de trem mesmo.

Porém, dos turistas que já foram, eles dizem que a experiência é única, além de ser um modo interessante de conhecer cada cantinho que a “Cinque Terre” tem a oferecer.

Como visitar as 5 cidades de “Cinque Terre”?

Se você ficou interessado e quer conhecer “Cinque Terre”, saiba que como este é um destino mais isolado existem algumas limitações, mas com certeza irá valer a pena quando chegar e ver as vistas paradisíacas que o local oferece.

As 5 vilas estão distantes de outras cidades, como Gênova (150 quilômetros) e Pisa, que fica a 125 quilômetros, por isso, o mais indicado é chegar até La Spezia de Milão e aí ir até as aldeias. Esse é um caminho de 220 quilômetros.

Assim, só depois você pode pegar um carro ou um trem para chegar até as vilas paradisíacas. Porém, vale lembrar que por causa da geografia de “Cinque Terre” essa primeira opção não é tão recomendada.

Agora o trem é um jeito fácil e rápido de conhecer todas as 5 vilas. Em geral, são 4 a 6 minutos de distância, passando por vários túneis que conectam os locais.

Mas além dessa opção também dá para ir de barco, mas não é qualquer veículo que pode entrar em “Cinque Terre”, já que este é um espaço protegido pela UNESCO.

Por isso, se for fazer um tour pelas águas cristalinas dessas aldeias de pescadores, tenha a certeza de que é um veículo certificado e autorizado para navegar.

Desta forma, é possível garantir que está ajudando o meio ambiente e aproveitando o melhor que esse lugar tem a oferecer.

Bom, à primeira vista até pode parecer impossível conhecer “Cinque Terre”, mas esse esforço a mais irá compensar. A beleza estonteante dessas 5 aldeias são de tirar o fôlego, te transportando para outra realidade.

Existe uma época ideal para viajar?

Dependendo do tipo de viagem que você gosta de fazer, existe uma época específica para explorar essas cinco aldeias de “Cinque Terre”, não é mesmo?

Por exemplo, se para você uma viagem ideal é aquela com vários turistas para compartilhar a beleza e surpresa de existir um lugar assim, a melhor época para visitar é de março a outubro ou até mesmo no mês de dezembro.

Isso porque é nessa época que ocorrem as férias escolares e universitárias. Assim, se quiser comprar uma passagem nessa época, saiba que o movimento e competição por espaço será enorme.

Agora, se você gosta de tranquilidade e quer aproveitar todas as vilas com calma, sem ter que competir por um espaço para bater àquela foto de tirar o fôlego, o mais indicado é em janeiro, fevereiro e novembro.

Porém, esses meses são de frio na Itália, mas isso não quer dizer que a visita será comprometida. Você só precisa entender qual a melhor opção e o que vale a pena arriscar: o calor ou a exclusividade do lugar.

Conclusão

Viu como pode ser interessante e encantador conhecer “Cinque Terre”? Além de ser uma oportunidade única de visitar um dos Patrimônios Históricos da Humanidade tombados pela UNESCO.

Agora, se você quiser ter uma experiência ainda melhor, que tal comprar um tour conosco? A TourNaItália.com oferece excursões particulares, sem multidões e ainda com um guia totalmente em português.

Além disso, ainda é possível aproveitar degustações e visitas de barco privativas. Isso é uma grande vantagem, se pensar que somente alguns veículos podem trafegar nesse lugar.

Assim, se decidir por fechar negócio conosco, acesse o site da TourNaIntalia.com e veja o passo a passo para comprar o tour ou entre em contato conosco.

Sobre Deyse RibeiroSou Deyse Ribeiro, nasci em Minas Gerais, e vivo na Itália há 14 anos. Sou especialista em turismo na Itália, onde adquiri experiência atuando desde 2011 como guia de turismo, criadora de conteúdo sobre turismo e empresária no ramo. Abri minha primeira empresa em 2017, e ofereço serviços, tours, transfers e experiências únicas na Itália, através do Portal TourNaItália.com - uma boutique de experiências diferente de tudo o que você já viu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.