Portal Tour na Itália: turismo, cultura, tours, serviços e experiências!

A encantadora Procida, a ilha do “O Carteiro e o Poeta”

Perto de Nápoles fica encantadora Procida, uma pequena ilha no Mar Tirreno, famosa por ter sido retratada no filme “O Carteiro e o Poeta”. Ofuscada pelas famosas ilhas de Ischia e Capri, que costumam chamar mais a atenção dos turistas, Procida não se limita apenas à fama alcançada pelo filme. A ilha tem seu próprio charme, e merece muito ser visitada.

Algumas informações sobre Procida:

  • Procida é a menor das ilhas do Arquipélago da Campania (da qual também fazem parte Ischia e Capri), estendendo-se por uma área de 4,1 km ²;
  • A ilha está a uma distância de 5 quilômetros de Miseno (ponto mais próximo do continente), e a cerca de 20 quilômetros de Nápoles;
  • A ilha tem aproximadamente 10 mil habitantes;
  • As principais atividades econômicas da ilha são a pesca e o turismo;
  • Procida está conectada à ilha de Vivara por uma pequena ponte. Vivara é uma pequena ilha desabitada, transformada em reserva natural e área marinha protegida. Na área de Vivara vive a mais importante colônia de golfinhos do Mediterrâneo. Atualmente, somente pesquisadores têm acesso livre à ilha, e as visitas, em pequenos grupos, precisam de autorização e agendamento junto ao Comitê de Gestão que administra a ilha.
  • Procida já foi cenário de histórias interessantes: o filme o Carteiro e o Poeta, baseado no livro de mesmo nome, do escritor chileno Antonio Skármeta, o romance Graziella é uma das grandes obras de Alphonse de Lamartine, poeta e escritor francês do século XIX, e a Ilha de Arturo, um dos maiores clássicos italianos, de Elsa Morante.

Ilha de Procida - Campânia - Itália

Uma breve história de Procida

As primeiras informações sobre Procida datam do século VIII a.C., com a chegada de povos gregos vindos da ilha de Eubeia. Durante o período romano a ilha era considerada um ponto estratégico em tempos de guerra, mas não recebendo muita importância em períodos de paz. No início da Idade Média, já com muitos habitantes, Procida era muito atacada por piratas ou por povos estrangeiros, o que facilitou a criação de burgos defensivos nas partes mais altas da ilha, como Terra Murata e Casalle Vascello.

Não se sabe ao certo a origem do nome da ilha, mas uma das teorias é a de que o nome deriva da lenda de Enéias, herói da Guerra de Tróia, que teria passado pela região após o fim da guerra. Procida seria uma de suas companheiras de viagem, que morreu e foi enterrada na ilha, que acabou sendo batizada em sua homenagem.

Ilha de Procida - Campânia - Itália

A importância do filme “O Carteiro e o Poeta” no contexto da ilha

Procida ficou muito famosa por conta desse filme, que se passa por lá. Baseado no livro de mesmo nome, do escritor chileno Antonio Skármeta, o filme conta a história de Mário, um simples habitante local que é contratado para cuidar da correspondência do famoso escritor e poeta chileno Pablo Neruda, que passa a viver na ilha após fugir do Chile por questões políticas. Várias partes da ilha são retratadas no filme, como a Marina de Corricella, a Spiaggia del Pozzo Vecchio (a praia preferida do poeta), e a Locanda del Postino, um bar onde, no filme, trabalha Beatrice, interesse amoroso do carteiro Mário.

O filme foi lançado em 1994, e se tornou um sucesso, tanto que foi indicado para concorrer aos prêmios de Melhor filme, Melhor ator, Melhor direção, Melhor roteiro adaptado e Melhor trilha sonora original, vencendo nesta última categoria. Um fato triste tornou esse filme ainda mais emblemático: apenas um dia após o fim das filmagens, o ator Massimo Troisi, que interpretava o carteiro Mário, faleceu em Roma, vítima de um ataque cardíaco, gerando uma grande comoção na Itália. Ele tinha apenas 41 anos de idade e estava no auge da carreira.

Toda a repercussão alcançada pelo filme ajudou a tornar Procida muito conhecida, colocando a ilha na rota do turismo. Os locais retratados no filme estão entre os mais visitados, e a ilha ainda se aproveita dessa fama, mesmo passados 27 anos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O que fazer em Procida?

Centro Histórico

O Centro Histórico de Procida é lindo, marcado por ruas estreitas, casinhas coloridas e muitas ladeiras. Uma das grandes atrações de Procida é justamente caminhar pelas ruas de pedra, e explorar cada cantinho que vai surgindo. Um dos pontos mais famosos do local é a Marina de Corricella, um simpático e charmoso bairro de pescadores, com seus barquinhos ancorados e o colorido das casas. É lá que fica a Locanda del Postino.

Não muito distante, no alto de um morro, fica o Casalle Vascello, um pequeno bairro fortificado construído no século XVII, visando aumentar a segurança da população durante as invasões sarracenas. Trata-se de construções típicas da ilha (casinhas estreitas e altas, e claro, coloridas) construídas lado a lado, sem espaço entre elas, e em volta de um pátio central. Existem duas entradas para o local, feitas com o objetivo de dificultar a entrada dos inimigos. Parece um lugar parado no tempo, que causa um grande contraste se comparado à região da vila dos pescadores, mais movimentada.

Ainda no Centro histórico, vale a pena dar uma olhada na Chiesa della Madonna delle Grazie, a meio caminho entre a Marina di Corricella e o Casalle Vascello. Construída no século XVII, a simpática igreja se destaca na paisagem com sua alta cúpula e seu formato arredondado.

Ilha de Procida - Campânia - Itália

Terra Murata

Terra Murata é o ponto mais alto da ilha, onde antigamente existia uma fortaleza. Algumas das principais atrações de Procida estão lá. Ao subir até Terra Murata, o visitante vai se deparar com um local que oferece uma vista panorâmica de tirar o fôlego, com o mar e a Marina di Corricella logo abaixo, e a ilha de Ischia ao fundo, um verdadeiro cartão postal.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Santa Margherita Nuova

Essa pequena igreja foi construída na segunda metade do século XVI por monges dominicanos, que buscavam um local mais seguro contra os constantes ataques que a ilha sofria. Restaurada em 2012, após uma série de desabamentos iniciados na década de 50, a igreja está localizada ao final da subida para Terra Murata, em um local que permite ter uma visão ampla de toda a região, incluindo a baía de Nápoles.

Ilha de Procida - Campânia - Itália

Palazzo d’Avalos

Também em Terra Murata fica o Palácio d’Avalos, construído no século XVI por Giacomo Caldora, senhor feudal da região, para defender a ilha dos constantes ataques. Pouco tempo depois, a região passa para domínio da família d’Avalos, que governou a ilha até o século XVIII. Eles renomearam o palácio e o transformaram em residência oficial. Entre 1830 e 1988, o edifício funcionou como prisão. Atualmente, o palácio abriga em seu interior algumas exposições:

  • O Área Arqueológica, que retrata a história da ilha de Procida e da região;
  • A Pinacoteca, que apresenta uma coleção de obras do pintor Filippo Palizzi, um dos maiores representantes da corrente artística conhecida como Mediterranea;
  • Uma coleção de Arte Contemporânea, com obras de vários artistas italianos e espanhóis;
  • Museo del Costume Antico, que exibe exemplos de vestuário tradicional da região, utilizados entre o final do século XIX e início do século XX.

Além disso, o Palácio também tem um espaço para eventos e exibições temporárias, e conta com o lindo Jardim Napolitano.

Uma das salas da Casa-Museu de Graziella.

Casa di Graziella

O romance Graziella é uma das grandes obras de Alphonse de Lamartine, poeta e escritor francês do século XIX. Foi escrito em 1852, tendo como base as próprias experiências do autor. Lamartine viajou para a Itália em 1811, aos 21 anos, passando uma temporada em Nápoles e na ilha de Procida. Lá, teria se apaixonado por uma jovem, com quem viveu um rápido caso de amor antes de voltar para a França. A jovem morreria pouco tempo depois, com apenas 16 anos, deixando profundas marcas na memória de Lamartine.

Não se sabe exatamente quem era a moça por quem o poeta se apaixonou, mas o fato é que a imagem da jovem Graziela acabou por se tornar parte da cultura da ilha, e a história é relembrada através do Museu Casa de Graziela. O museu fica no segundo andar do Palazzo della Cultura, reproduzindo como seria a casa que Graziella viveu na época, ou seja, uma casa de pescadores do início do século XIX.

Ilha de Procida - Campânia - Itália

Abadia de San Michele

Construída no século XI, embora sua arquitetura atual remonte ao século XVI, a Abadia de San Michele Arcangelo é um fundação beneditina que representa papel fundamental na religiosidade da ilha. O edifício passou por grandes reformas nos séculos XVI e XVII, que reforçaram o papel dessa abadia como uma das principais do sul da Itália. Destaques da visita são o presépio permanente, construído no século XVIII, e parte de sua grande biblioteca.

Museu do Mar

Localizado no edifício histórico do Instituto Náutico “Francesco Caracciolo” em Procida, o Museo del Mare foi fundado em 1996 com o objetivo de valorizar e promover as tradições marítimas arraigadas da ilha. Criado inicialmente para fins educativos, para os alunos do Instituto, é hoje um precioso museu de memória que preserva a essência desse amor, dessa devoção e paixão pelo mar que caracterizou durante séculos o povo de Procida, povo de capitães, marinheiros e pescadores.

O mar para uma ilha já é um elemento fundamental e ainda mais para uma pequena ilha como Procida, tão próxima do continente e ao mesmo tempo tão mais ligada ao elemento marinho do que à “metrópole” de Nápoles. Assim, sempre aconteceu que os procidanos sempre encontraram seu trabalho no mar e não na cidade, que eles foram mais voluntariamente para esse “recurso azul” desconhecido, mas lucrativo, do que para o populoso Partenope, e é precisamente do especial vínculo que este precioso museu sempre nasceu entre o povo de Procida e o mar.

Museu do Mar tem duas secções: uma bibliográfica com um arquivo histórico anexo que documenta a história da tradição marítima da ilha e uma segunda dedicada aos ex-votos e à tradição religiosa ligada à actividade marítima procidana e a alguns provérbios e canções populares sobre o mar.

Museo Civico

Inaugurado em setembro de 2020, o Museo Civico está localizado no Conservatório dos Órfãos, bem em frente a Casa di Graziella. O museu tem como objetivo estudar, preservar e divulgar a arqueologia, a geologia, a ligação com o mar, o meio ambiente e a história da ilha de Procida.

Ilha de Procida - Campânia - Itália

As Praias

As praias de Procida não são tão badaladas se comparadas com outras praias da região, mas ainda assim vale a pena conferir algumas delas. Por ser de origem vulcânica, a maioria das praias apresenta pequenas pedras, ou uma areia de cor escura. As praias do lado leste da ilha são as preferidas, pois podem aproveitar ao máximo a luz solar, além de desfrutar de um pôr do sol maravilhoso. São elas:

  • Spiaggia del Pozzo Vecchio (ou del Postino): a famosa praia retratada no filme “O Carteiro e o Poeta”. É uma praia com uma estreita faixa de terra escura e tamanho médio, cercada por um paredão de rocha e com uma pequena estrutura de comércio;
  • Spiaggia di Ciraccio: do mesmo lado da ilha, porém mais ao sul, a praia de Ciraccio apresenta características parecidas: faixa de terra escura e estreita, porém, com uma extensão maior e mais opções de comércio;
  • Spiaggia della Chiaiolella: uma das mais frequentadas praias da ilha. De lá são alguns minutos de caminhada até a Marina di Chiaiolella, que costuma estar cheia de barcos ancorados;
  • Spiaggia di Punta Ottimo: bem pertinho da Spiaggia del Pozzo Vecchio, Punta Ottimo é uma pequena e isolada enseada. Para chegar até ela é preciso passar por um estreito caminho de pedras.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ao norte da ilha, próximas do porto principal, ficam as ilhas de Língua e Silurenza. Silurenza fica do lado esquerdo do porto, enquanto Língua fica do lado direito. Ambas as praias são pequenas, e aproveitam a infraestrutura existente nas proximidades do porto. Por fim, temos a maior praia de Procida, Chiaia. Localizada praticamente no centro da ilha, de frente para o golfo de Sorrento, conta com uma longa faixa de terra, águas calmas e rasas, e pontos de comércio. A sua desvantagem se dá pelo fato de o sol se esconder mais cedo atrás da ilha, proporcionando menos tempo de luz.

A ilha ainda oferece algumas enseadas, desfiladeiros e grutas, que só podem ser acessadas de barco.

Capital Italiana da Cultural da Itália

Procida foi escolhida em fevereiro como Capital Italiana da Cultural da Itália para o ano de 2022, em uma disputa que ainda tinha locais como Ancona, Bari, L’Aquila, Cerveteri, Pievi di Soligo, Taranto, Trapani, Verbania e Volterra. A escolha de Procida atesta a já comprovada importância da ilha no contexto regional, e a deixa em local de destaque cultural dentro da própria Itália.

Gostou do texto? Espero que ele tenha despertado em você a vontade de conhecer essa bela e cativante ilha. Se pretende conhecer Procida ou viajar pela Campania, veja os outros textos que escrevemos sobre a região, eles estão cheios de dicas e informações. E saiba que temos várias opções de passeios exclusivos pela região, com guias falando em português.

Experiências em Procida:
  • city tour na cidade com guia: em italiano, espanhol ou inglês confirmado no verão, ou português com datas limitadas.
  • passeios de barco ou yatch
  • Se a vida te der limões… faça uma salada! – Não há nada melhor do que uma boa salada de limão fresco para viver a experiência 100% Procidana: Salvatore, irá levá-lo ao coração da tradição da ilha. Desde a colheita de limões a 0 km, à criação da salada “caseira”, acompanhada de uma excelente garrafa de vinho, será acompanhado numa experiência que o fará amar a Procida camponesa e tradicional.
  • Passeio noturno em barco com fundo de vidro – Um exclusivo passeio de barco completo pela ilha de Procida e sua costa. O fundo de vidro permitirá admirar o fundo do mar e os cardumes de peixes nadando sob o barco, atraídos pela luz das luzes noturnas. O itinerário pode estar sujeito a alterações sem aviso prévio em caso de condições climáticas adversas. O passeio dura 50 minutos. Saída todos os dias no verão, de Marina Grande às 21h.
  • aperitivo em barco ao pôr do sol
  • pescador por uma noite: Como um verdadeiro cão do mar, uma noite a bordo de uma “saccaleva”, o barco típico usado para a pesca de anchovas. Graças a esta experiência será possível descobrir todos os truques e técnicas que os pescadores de Procida utilizam para apanhar anchovas, um requintado peixe azul com propriedades organolépticas conhecidas. A partida está prevista para as 20h00 da Marina Corricella.

Gostou das opções? entre em contato AQUI e peça sua cotação.

🏷 Guia Prático

Como chegar em Procida?

A melhor forma de chegar até Procida é de barco, saindo de dois terminais do porto de Nápoles: Molo Beverello e Casta Porto di Massa. A viagem demora cerca de 1 hora para chegar à ilha, enquanto a segunda é destinada aos hidrofólios, que chegam ao destino em 45 minutos.

Outra opção é o cais do porto de Pozzuoli, que é a rota mais curta e barata: em 35 minutos você chegará à ilha. De Pozzuoli partem apenas ferries e as empresas de referência para a rota de ferry são Gestour , Medmar e Caremar .


Uma vez em Procida

A rodoviária com a qual é possível chegar a todos os principais pontos da ilha fica bem em frente ao desembarque da balsa e hidrofólio, os bilhetes também podem ser adquiridos a bordo, se precisar, até os táxis estão estacionados na mesma área.

  • Uma corrida de táxi custa cerca de € 15.
  • Uma passagem de ônibus custa € 2
O que comer em Procida?

Por ser um ilha, obviamente a culinária de Procida usa e abusa de peixes e frutos do mar, sendo o linguine com lagostim o prato mais conhecido. O limão da ilha também é muito apreciado, seja como ingrediente ou apenas como tempero. Não deixe de provar o tortano recheado com alcachofras (tortano é um pão muito comum na região) e a lingua di suocera, uma massa folhada recheada com creme e limão.

Lingue di Suocera de Procida

Galeria de Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre Deyse RibeiroSou Deyse Ribeiro, nasci em Minas Gerais, e vivo na Itália há 14 anos. Sou especialista em turismo na Itália, onde adquiri experiência atuando desde 2011 como guia de turismo, criadora de conteúdo sobre turismo e empresária no ramo. Abri minha primeira empresa em 2017, e ofereço serviços, tours, transfers e experiências únicas na Itália, através do Portal TourNaItália.com - uma boutique de experiências diferente de tudo o que você já viu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.